226Kb

Crepúsculo dos Ídolos - A Filosofia a Golpes de Martelo

R$ 8,90

No seu estilo leve mediante considerações ao mesmo tempo sumárias, profundas e penetrantes, Nietzsche dá aqui sequência ao seu projeto e execução do filosofar a golpes de martelo, como ele mesmo expressa no subtítulo dessa sua obra. Tais golpes são dirigidos, em particular, aos conceitos de razão e moralidade preponderantes nas doutrinas filosóficas dos vários pensadores que o antecederam e seus compatriotas e/ou contemporâneos Kant, Hegel e Schopenhauer. O Crepúsculo dos Idolos é nada mais, nada menos que a declaração de guerra de Nietzsche contra conceitos filosóficos e valores morais, sendo os primeiros,instrumentos ineficientes ou falsos para compreensão e norteamento da humanidade e, os segundos, elementos aviltantes da natureza.
__________
PREFÁCIO
Conservar a serenidade em meio a uma causa sombria e
justificável além de toda medida não constitui certamente uma
arte que se possa desconsiderar: e todavia o que haveria de mais
necessário que a serenidade? Nada triunfa a menos que a
petulância tenha sua participação. Um excedente de força prova
a força. — Uma transmutação de todos os valores, este ponto
de interrogação tão negro, tão enorme, que lança sombras sobre
aquele que o coloca — um tal destino numa tarefa nos força a
cada instante a correr rumo ao sol como se para sacudir uma
seriedade tornada demasiado opressiva. Para isso todo meio é
bom, todo "acontecimento" é o benvindo. Sobretudo a guerra.
A guerra foi sempre a grande prudência de todos os espíritos
que não são por demais concentra. dos, de todos os espíritos
tornados demasiado profundos; existe o poder de curar mesmo
no ferimento. Desde muito uma sentença da qual oculto a
origem à curiosidade sábia tem sido minha divisa:
Increscunt animi, virescit volnere virtus.
Um outro meio de cura em certos casos para mim preferível,
consistiria em surpreender os ídolos... Há mais ídolos do que
realidades no mundo: é o meu "olho maligno" para esse mundo,
é também meu "ouvido maligno" ... Colocar aqui questões com
o martelo e ouvir talvez como resposta esse famoso som oco
que fala de entranhas insufladas — que arrebatamento para
alguém que, atrás dos ouvidos, possui outros ouvidos ainda —
para mim, velho psicólogo e apanhador de ratos chega a fazer
falar o que justamente desejaria permanecer mudo...
Este escrito, ele também — o título o revela — é acima de
tudo um relaxamento, uma mancha luminosa, um salto à
ociosidade dum psicólogo. Quem sabe seja igualmente uma
guerra nova? ... Este pequeno livro é uma grande declaração de uerra; e quanto a surpreender os segredos dos ídolos, desta
vez não são mais os deuses em voga, mas ídolos eternos que
são aqui tocados pelo martelo como se faria com um diapasão
— não há, em última análise, ídolos mais antigos, mais
persuasivos, mais inflados... não há mais ocos também. O que
não impede que sejam aqueles em que se crê mais; e não são,
mesmo nos casos mais nobres chamados de ídolos ...
Turim, 30 de setembro de 1888,
dia em que foi terminado o primeiro livro de
A Transmutação de todos os valores
FRIEDRICH W. NIETZSCHE

EditoraHemus
AutorFriedrich Nietzsche
FormatoPDF
LeitorDrumlin Security
ImpressãoNão permitida
SeleçãoNão permitida
FreteR$ 0,00 (Download imediato)

Comentários

Nenhuma avaliação de cliente no momento.

Escrever uma avaliação

Crepúsculo dos Ídolos - A Filosofia a Golpes de Martelo

Crepúsculo dos Ídolos - A Filosofia a Golpes de Martelo

Crepúsculo dos Ídolos - A Filosofia a Golpes de Martelo
Friedrich Nietzsche
Editora Hemus

30 outros produtos da mesma categoria: